icon_thumb_low

Oficina gratuita – Performando mulheres na cidade (com a artista Stephanie Black-Daniels)

Cursos e Oficinas

INSCRIÇÕES ENCERRADAS!

A artista Stephanie Black-Daniels procura 3 artistas que se identificam como mulheres para colaborar de forma performativa na cidade do Rio de Janeiro.

Stephanie é uma artista escocesa que trabalha com performance. Ela está atualmente em residência na Despina através do programa Corpos Abertos / Open Bodies. Durante o mês de setembro, a artista pretende explorar a relação do corpo e das políticas de gênero em resposta à cidade e também investigar a complexidade da cidade e seu contexto sócio-político trabalhando diretamente com mulheres (cis e trans) do Rio de Janeiro.

Stephanie gostaria de trabalhar particularmente com artistas interessadas em explorar geografia, identidade, sexualidade e suas complexidades através de atividades performativas que podem incluir gesto, texto, fantasia, vídeo e fotografia. A proposta é que cada uma das artistas selecionadas participe de forma individual de uma série de oficinas durante um dia inteiro. As atividades serão determinadas por Stephanie com antecedência e moldadas em colaboração com as artistas durante a oficina. Stephanie e as artistas participantes trabalharão juntas para documentar o dia, trocando idéias e resultados. Os resultados obtidos através do trabalho conjunto ao longo do dia serão compartilhados por Stephanie em uma data posterior no Brasil e/ou na Escócia.

Esta convocatória é para artistas interessadas em uma das três vertentes a seguir:

1. Rituais e selvageria – Usando a fisicalidade para mapear e navegar pela cidade e romper com a interação normatizada e os papéis de gênero

2. Identidade e superfície – Usando objetos e roupas para marcar e traçar o corpo em relação à cidade e sua história

3. Ritmo e sexualidade – Usando a voz, os sons e o texto para construir e fortalecer um diálogo com a cidade, respondendo às atuais “normas” socioculturais.

***

Informações-chave para as artistas participantes

As oficinas serão agendadas entre sexta-feira 14 setembro e sexta-feira 21 setembro. As artistas devem indicar a data em que estariam disponíveis para participar da oficina, que acontece das 11h às 18h.

A oficina começa com uma discussão sobre as atividades do dia na Despina. A seguir, a artista e cada participante irão prosseguir para ações performativas exploratórias em algum lugar do Rio de Janeiro (definido por cada participante no ato da inscrição). Documentação, discussões e trocas farão parte do processo. Um cachê simbólico de R$ 100 + almoço serão pagos a cada participante da oficina.

Esta oficina pode incluir crianças sob seus cuidados ou se preferir podemos pagar por um dia de cuidados com a criança. Se você precisar desse apoio, ou quiser participar com uma criança, por favor indique em sua inscrição.

***

Como se inscrever

Envie um email para cursos@despina.org com o assunto “Performando mulheres na cidade” e as seguintes informações:

  • seu nome, endereço de e-mail, website e mídia social
  • identifique se você fala inglês, português ou ambos (inglês não é obrigatório)
  • quais as datas de preferência, entre 14 e 21 de setembro
  • indicar dois locais na cidade que você gostaria de realizar a exploração proposta pela oficina
  • indicar quais das três vertentes você gostaria de seguir
  • um pequeno parágrafo sobre o seu interesse no projeto e as relações com a sua prática.

Atenção! As inscrições deverão ser enviadas até as 17hs de quarta-feira, 12 de setembro. As vagas são limitadas. Serão selecionadas apenas 3 artistas.

***

Sobre a proponente

Stephanie Black-Daniels é uma artista escocesa que faz performance no campo da arte visual. Ela trabalha nacional e internacionalmente desde 2010 e é graduada pela Glasgow School of Art. Seu trabalho é primariamente preocupado com gênero e sexualidade, observando atentamente as questões socioculturais e políticas atuais. A prática de Stephanie situa-se entre o escultórico e o coreográfico. Ela combina a performance com uma variedade de mídias e formas para explorar o corpo como uma ferramenta de medição, questionando noções sobre ‘eu’ e ‘o outro’ e criando experiências temporais para o público através de performances, desenho, imagem e som. Para mais informações: www.black-daniels.co.uk

Sobre a Residência Corpos Abertos / Open Bodies Residency

A residência Corpos Abertos (Open Bodies Residency) é um programa especial concebido em conjunto pela Despina e The Fruitmarket Gallery, com o apoio do British Council e do Creative Scotland. O programa compreende uma residência com duração de 1 mês, que será realizada na Despina, no Rio de Janeiro, em setembro de 2018, reunindo artistas locais e da Escócia que trabalham com performance e cujas práticas envolvem gênero ou sexualidades. Nesta primeira edição, foram selecionad_s _s artistas brasileir_s Miro Spinelli e Vinícius Pinto Rosa + _s artistas escoceses Henry McPherson e Stephanie Black-Daniels, que irão ocupar nossos ateliês de residência para desenvolver seus projetos e participar de uma série de eventos e atividades, que incluem conversas, oficinas e compartilhamento de processos e experiências com o público.

Crédito da imagem
Stephanie Black-Daniels
“Image 36”, Shrouded series, 2018
Cortesia da artista

 

combo_partners_openbodies