thumb_site

Dissenso e Destruição

Exposição Atual
14.06.2018 - 22.06.2018

Arte e Ativismo na América Latina – ano III

Despina e Prince Claus Fund têm o prazer de convidar tod_s para a abertura da mostra do terceiro ano do projeto Arte e Ativismo na América Latina, que reúne os projetos desenvolvidos por Ana Lira (Brasil), Danitza Luna (Bolívia) e Felipe Rivas San Martín (Chile) durante o período de suas residências no Rio de Janeiro.

~ Dissenso e destruição ~

Na mostra de encerramento desta edição, propomos discutir o Dissenso como um lugar de desconforto e desacordo capaz de engendrar levantes frente aos discursos hegemônicos que estruturam injustiças sociais e alicerçam violências institucionalizadas; e a Destruição, debatida enquanto exercício de ações micropolíticas, desde denúncias públicas à proposições subversivas, que articulam intenção e gesto de desestruturação das dominâncias.

A partir desse entendimento, a reunião de Ana, Danitza e Felipe erigiu um espaço não apenas expositivo, mas, para além disto, construiu um dispositivo, configurando um conjunto de ações coletivas que agencia múltiplas práticas dissidentes: a um só tempo, distintas estético-políticas confluíram para, por meio de ações artísticas ativistas e investigativas, estabelecer estratégias de atuação que tornam possível implodir ruínas para projetar futuros.

Dessa feita, o convite à abertura deste espaço como uma exposição se dá não somente com o intuito de comunicar as ações que ali habitam, mas, sobretudo, com a vontade de convocar outros olhares e novas vozes para o diálogo, em busca do compartilhamento de distintos modos de pensar e em direção ao reconhecimento das convergências e dissonâncias que nossas experiências diversas têm em comum.

Esperamos vocês na próxima quinta-feira, dia 14 de junho, a partir das 19 horas! Atenção! A Despina está em um novo endereço: Rua do Senado, 271 (Centro). A mostra continua até 22 de junho. Horário de visitação: de terça a sexta-feira, das 11 às 19 horas.

SOBRE OS RESIDENTES

ANA LIRA é uma artista e ativista brasileira que vive e trabalha em Recife (Pernambuco, Brasil). As suas experiências artísticas buscam discutir vivências políticas e ações coletivas como processos de mediação. Relações de poder e implicações nas dinâmicas de comunicação estão entre os seus principais interesses no desenvolvimento de projetos, que articulam narrativas visuais, material de imprensa, mídias impressas e publicações independentes. É especialista em Teoria e Crítica de Cultura e, nos últimos anos, também desenvolveu trabalhos independentes de pesquisa, curadoria, além de projetos educacionais articulados com projetos visuais. Participou de mais de sete coletivos durante duas décadas. É articuladora dos projetos educacionais Cidades Visuais, Entre-Frestas e Circuitos Possíveis, este último relacionado à elaboração de fotolivros e fotozines.

DANITZA LUNA é uma mulher feminista boliviana, cartunista e designer gráfica, que vive e trabalha em La Paz. É formada em Artes Visuais pela Universidad Mayor de San Andrés, com especialização em escultura. Desde 2011, integra o movimento político anarco-feminista “Mujeres Creando”, uma das plataformas de arte e ativismo mais importantes e influentes do seu país, que desenvolve projetos artísticos de intervenção e performance em espaços públicos, além de oficinas de arte e serigrafia e programas educacionais em universidades e sindicatos de mulheres.

FELIPE RIVAS SAN MARTÍN é um artista e ativista chileno, que vive e trabalha em Valência, Espanha, onde atualmente é bolsista de doutorado na Comissão Nacional de Investigação Científica e Tecnológica, CONICYT, da Universidade Politécnica de Valência (UPV). É mestre em Artes Visuais pela Universidade do Chile. Sua produção artística compreende pintura, desenho, performance e vídeo em confluência com a imagem tecnológica (interfaces virtuais, codecs digitais). É co-fundador do Coletivo Universitário de Dissidência Sexual, CUDS, plataforma de ativismo que participa desde 2002. Dirigiu as revistas de crítica e cultura queer “Torcida” (2005) e Disidenciasexual.cl (2009). Rivas vincula ativismo e produção artística com pesquisa, texto e curadoria relacionados à arte, política e tecnologias, teoria queer, pós-feminismo e performatividade.

SERVIÇO
Abertura da mostra “Dissenso e Destruição”
com Ana Lira, Danitza Luna e Felipe Rivas San Martín, residentes da 3ª edição do projeto Arte e Ativismo na América Latina
Quando: quinta-feira, 14 de junho
Horário: a partir das 19 horas
Onde: Despina (Rua do Senado, 271 – Centro)
Entrada gratuita
(A mostra continua até 25 de junho. Horário de visitação: de segunda a sexta-feira, das 11 às 19 horas)

EQUIPE ARTE E ATIVISMO NA AMÉRICA LATINA
Concepção e direção do projeto: Consuelo Bassanesi
Concepção e Coordenação da 3ª edição: Consuelo Bassanesi e Guilherme Altmayer
Interlocução curatorial: Bernardo Jose De Souza, Guilherme Altmayer e Guilherme Marcondes.
Produção, Comunicação e Documentação: Frederico Pellachin
Assistente de Produção: Pablo Ferretti
Gestão Financeira e Jurídica: Clarice Corrêa
Comitê de Seleção: Consuelo Bassanesi, Guilherme Altmayer e Pablo Leon de la Barra

ARTE E ATIVISMO NA AMÉRICA LATINA é um projeto da Despina, realizado em parceria com a organização holandesa Prince Claus Fund, que se estende por três anos (2016, 2017 e 2018). A cada ano, um tema norteia uma série de ações que incluem ocupações, oficinas, conversas, projeções de filmes, exposições, encontros públicos com nomes importantes do pensamento artístico contemporâneo e um programa de residências artísticas. Temas anteriores: Espaço Público (2016) e Corpo (2017). Mais informações, por aqui.

CRÉDITO DA IMAGEM 
Foto: Guilherme Altmayer
Arte (e-flyer): Frederico Pellachin

 

 

 

 

eflyer_dissenso_destruicao5