flyer

Binary

Exposição
28.03.2013 - 11.05.2013

Esta exposição, em parceria com a Gallery Nosco (Londres, Nova York) teve curadoria de Cyril Moumen e reuniu artistas dos Estados Unidos, Reino Unido e Brasil.

Com uma mistura eclética de meios artísticos, a exposição contou com trabalhos em vídeo, som, pintura, fotografia, desenho e escultura. Esta combinação multifacetada e o diálogo entre formas artísticas distintas foi parte integral da estrutura da exposição.

As pinturas de Camilla Emson, os desenhos de Gabriel Netto e a escultura de Túlio Pinto são ponto de partida para a navegação na exposição, com seus indicativos da tensão inerente à prática artística e sua relação permeável com a realidade.

A obra sonora de Brian House, o vídeo de Micah Schippa e as pinturas de Pablo Ferretti, por outro lado, usam camadas de memória, histórias e imagens para construir seus trabalhos. Mas enquanto as pinturas de Ferretti são analógicas, Schippa e House manipulam seus trabalhos entre analógico e digital – Schippa inicia como uma peça analógica e transforma em digital, em contraste com o caminho inverso percorrido por House.

O trabalho inédito de Marcelo Jácome e as fotografias de Marcone Moreira aprofundam mas não encerram o diálogo, tratando em suas obras de questões espaciais, composição geométrica, apropriação de objetos cotidianos e ação do tempo.

A exposição Binary é fruto de uma parceria entre a Despina | Largo das Artes (Rio de Janeiro) e a Gallery Nosco (Londres-Nova York), e foi inspirada nas viagens recentes de Cyril Moumen e na sua residência curatorial no Largo das Artes, que agora expande sua atuação para ser um espaço cultural voltado para a arte contemporânea, com ateliês, galeria e um programa de residências.

O foco de Moumen em meios distintos e como eles interagem entre si e com a audiência demarca o conceito binário, ou bifacetado, da exposição.

 

Galeria de Fotos