Daniel Santiso e Max Willa Morais

Artistas em residência
11.02.2019 - 31.03.2019

Esta residência inaugura uma iniciativa piloto de um programa subsidiado, que visa apoiar o desenvolvimento da pesquisa e da prática de artistas locais. Nossos agradecimentos especiais aos curadores Bernardo Jose De Souza, Guilherme Altmayer, Leno Veras e Victor Gorgulho, que apoiam e participam desta primeira experiência conosco. 

Daniel e Max vivem e trabalham no Rio de Janeiro. Suas pesquisas partem de narrativas invisibilizadas para afirmar memórias coletivas por meio de fotografias, textos e ações, no interesse de lidar com representações no campo social e estético. Ao longo desta residência na Despina, a dupla irá reunir alguns desdobramentos de suas intervenções urbanas, no sentido de trazer a uma outra escala as situações geográficas, poéticas e políticas que, em seus procedimentos, projetam melhores condições de vida e de trabalho em uma sociedade estruturalmente colonial. Por meio da conjugação entre passado e futuro e partindo da relação com pessoas, territórios e saberes, os artistas buscam processos visuais como ferramentas para criar práticas compartilhadas.

Daniel Santiso (1993) é artista, cineasta e escritor. Formado pela Escola de Comunicação da UFRJ / Rádio e TV em acordo internacional com a Université Sorbonne Nouvelle UFR Arts et Médias. Seus trabalhos atuais são a colaboração na Residência Anarca Filmes (2018), no Espaço Saracvra; o fotolivro Livro-poeira (2018), como desdobramento do documentário experimental A poeira não quer sair do Esqueleto (2018), dirigido junto com Max Willa Morais e financiado pela Secretaria de Cultura do Rio de Janeiro e Fundação Cesgranrio; e a ação 13+17 (2018) em parceria com Felipe Ferreira, Guilherme Altmayer, Maíra Barillo, Pâmella Liz e Rodrigo D’Alcântara, em exposição no Galpão Bela Maré. Pesquisa atualmente elementos da comunicação visual em relação à diáspora negra brasileira, em acervos públicos e privados, e desenvolve ações em torno de memórias coletivas.

Mais informações
http://cargocollective.com/danielsantiso
silvasantisodaniel@gmail.com

Max Willa Morais (1993) é artista com desenvolvimento em linguagens das Artes Visuais e da Educação. Integra o Projeto Experiências Indiciais/UERJ, pelo qual realizou a produção executiva do seminário e mostra Entre a natureza e o artifício (2017-2018) do PPGArtes/UERJ; e pesquisa Educação e Culturas das Periferias pelo Instituto Maria e João Aleixo (2018). Organizou com Daniel Santiso e com Lorran Dias a Semana Cinerama, mostra independente de cinema e videoarte com colaboração da UFRJ, UERJ, Université Toulouse 2 e Centros Culturais no Rio de Janeiro, em 2016 e em 2017. Seu trabalho investiga histórias em acervos, situações geográficas e relações materiais/imateriais com pessoas e objetos, sobretudo referindo-se às memórias negras diaspóricas e familiares.

Mais informações
https://maxwillamorais.wixsite.com/portfolio
maxwillamorais@gmail.com

***
Galeria de fotos

por Frederico Pellachin