carla_barchini

Carla Barchini

Artistas em Residência
01.01.2016 - 29.02.2016

Carla Barchini vive e trabalha em Beirute, no Líbano. É Mestre em Psicologia pela Universidade de Genebra, com especialização em restauro de mobiliário antigo pela Escola Palazzo Spinelli (Florença, Itália), onde adquiriu técnicas alternativas com mestres artesãos. Foi a partir deste encontro com as tradições clássicas, que Carla passou a compreender algumas questões acerca de sua prática artística. Seu trabalho aborda temas que lidam com a transcendência, libertação e a questão do ser. Isto se concretiza em diversos suportes, que são raspados, esfregados, cobertos e/ou transformados. Os materiais que utiliza são, principalmente, a madeira, o couro e o ferro, bem como objetos e elementos descartados e recuperados (seja na rua ou em locais de construção), para os quais Carla atribui uma história ou uma nova vida. Ela não só ilustra mas também molda seus suportes através do uso de mídia mista. Pintando em superfícies duras ou suaves, a artista mergulha no coração da matéria, em busca de uma revelação, um potencial inexplorado.

Texto curatorial
por Michelle Sommer

Onde estamos sob o céu que nos protege (e simultaneamente nos expõe)? Na antiguidade, a partir da observação dos astros, os povos primitivos já representavam os corpos celestes na arte rupestre. No século XXI, a partir de Einstein à luz da teoria da relatividade, o modelo cosmológico padrão crê que o universo está em expansão acelerada (nos seus imensuráveis 14 bilhões de anos), é homogêneo – nenhuma posição no espaço é diferente das demais – e isotrópico – suas características são as mesmas em qualquer direção.

Carla Barchini, artista libanesa, propõe um deslocamento espectral poético do universo; e o representa em antítese à sua (suposta) homogeneidade e isotropia: aqui, o espaço é específico e suas características são singulares. A representação do universo de Carla é fruto do presente (com seus acúmulos de passado), dos acidentes felizes que se deixaram contaminar pelo sensível do espaço experienciado e, assim, configuram objetos tocáveis. Os suportes diversos – que são encontrados, recuperados e transformados pela artista – tornam-se o cosmos, o universo em sua totalidade, vivo.

Grande parte do universo é composta por energia escura e sua materialidade é, para nós, em certa medida abstrata. O cosmos de Carla Barchini é concreto e contém a matéria afetiva das coisas imensuráveis. Entre a matéria-prima do ar, das montanhas, da vida, nas contínuas explosões cósmicas, somos um rastro, poeira das estrelas.

Adentre esse universo, perceba-o, deixe-se contaminar: dark matters.

 

Galeria de Fotos